Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mesmo sítio de sempre.

mesmo sítio de sempre.

o medo que a felicidade me trás.

Já me aconteceu várias vezes na minha vida ter medo quando estou mais feliz.

Como se o facto de estar muito feliz aumentasse a probabilidade de acontecer um desastre e estragar tudo, deitando por terra todo o meu sentimento e o meu bem-estar.

Ontem tive um dia absolutamente fantástico. Custou-me muito a adormecer, estava com medo. Estava com o medo que a felicidade trás.

Foi a minha festa dos 20 anos. Estava cá quase toda a gente. Faltou só o D. que anda triste e pediu-me desculpa por não querer vir, eu respeitei. Ele nunca me falhou nesta vida, e se não veio ontem foi porque não estava mesmo com disposição para se divertir. Faltou a R e o R. que estão longe e o Zé e a A. que estão em Inglaterra. De resto, estava cá toda a gente importante na minha vida.

E foi incrível poder juntar toda a gente, mesmo que muitos não se conhecessem. 

Tenho a sorte de viver numa casa grande, onde existem inúmeras coisas para fazer. Uns jogavam snooker, outros ping-pong, outros cantavam no karaoke e outros jogavam consola. Tenho a certeza que todos se divertiram tanto ou mais do que eu.

A comida estava fantástica e foi toda feita por mim, pelos meus pais e pelo C. que veio às 8h da manhã de uma cidade a 80km de distância só para fazer o meu bolo de aniversário e ajudar a fazer o almoço.

Nunca acreditei que nas pessoas que dizem que felicidade são momentos, porque todos os dias me sinto muito feliz e abençoada pela vida que tenho. Mas nem todos os dias nos deitamos de coração completamente cheio e a transbordar, como me deitei ontem.

Vai ser difícil igualar este dia durante o ano de 2016, mas sempre que me sentir em baixo vou recordá-lo, para não me esquecer que tenho pessoas que me adoram todos os dias ao meu lado.

Costumo de agradecer a Deus ou ao Universo sempre que me sinto assim. Ontem agradeci muito, perguntei-me o que poderei eu fazer para agradecer a vida que levo. Em dois segundos encontrei a resposta.

Acho que só tenho de continuar a ser a pessoa que sou. Cada vez com mais vontade de contribuir para um mundo melhor.

E que possa ter este medo todos os dias da minha vida.

 

Na casa dos 20.

Hoje fiz 20 anos! Quer dizer, já foi ontem porque já passou da meia noite, mas enfim.

Tive um aniversário fantástico! E com algumas surpresas também!

Fui almoçar a um sushi no Saldanha que é muito bom, o Sushisan - aconselho a todos os amantes de sushi! Se bem que não é bem um restaurante de sushi tradicional, um bocado mais exótico. Muitas das peças são de sushi frito ou de frutas. Eu nunca costumo comer sushi frito mas neste restaurante comi e adorei. O arroz é muito bom e o sashimi de salmão... é o melhor que eu já comi na vida. E eu já fui a muitos sushis!

Depois fomos ao Santini, ainda não tinha ido este ano, escolhi amora e canela. Nada a dizer. O Santini é fantástico, os anos passam mas a essência fica. O melhor do mundo.

Depois, fomos ao Starbucks porque o L. adora, e por acaso, decidimos ir apanhar o metro à Praça do Comércio, quando lá chegámos, vimos a pista de gelo, que sabíamos que já lá estava mas não nos lembrava-mos. Também foi fantástico, é super divertido e é só 5€ meia hora!! Caí umas vezes mas foi super divertido! Também aconselho a todos, está lá até dia 31 de janeiro.

Depois vim para casa, e fui eu que escolhi o jantar: racquelette! É incrível, bom demais. Um jantar em família, como eu tanto gosto.

Mas a "festa" é só dia 24!

Para além da prenda dos meus irmãos e da prenda que o sporting me ofereceu (perdeu contra o Portimonense, 1 golo por década :D ) aquilo que mais me surpreendeu no aniversário dos 20 foi o meu ex-namorado me ter mandado mensagem.

Quando digo ex-namorado digo, aqueles namoros de 15 anos, que não são nada de especial e duram um par de semanas. Já não falava com ele há 5 anos. Mas apesar de ele me ter deixado e na altura ter ficado triste, sempre o tive em boa conta.

Para além do nome dele e de ser jogador de futsal (que foi no contexto que eu o conheci), não sabia muito mais sobre ele. Apenas o que via e o que ele ia espalhando no face: que (tal como eu) vai ver muitos jogos do Benfica ao estádio e que já vive com a namorada.

O que não esperava era ele me mandar mensagem - para o face - a mandar os parabéns. E mais: como tinha de sair do face, pediu-me o número, que já não o tinha e eu entretanto também mudei de número.

Estranhei, mas tudo bem. Talvez ele, tal como eu, tenha-me mantido em boa conta e queira manter uma boa relação comigo. 

Mais surpresa ainda fiquei quando ele me convidou para um café, já amanhã.

Estranhei, mas aceitei. Já não o vejo à 5 anos, e não esperava trazer para o presente uma velha pessoa que está enterrada no passado à tanto tempo.

Mas vamos ver.

Foi um aniversário muito bom! Com surpresas e com coisas muito boas. Estou feliz!

golos letais?

Vi uma notícia a propósito da morte de David Bowie que dizia que o jogador Ramsey do Arsenal marca golos na véspera da morte de uma personalidade conhecida.

Como gosto muito de futebol, ontem estive a ver um grande grande jogo entre o Liverpool e o Arsenal, o Ramsey marcou. E eu pensei: quem se seguirá?!

Hoje o mundo inunda-nos com a notícia da morte de Alan Rickman.

Já lá vão 16 Ramsey...

E há 2 aspetos importantes a retirar de tudo isto:

Primeiro: ainda bem que Ramsey não marca muitos golos;

Segundo: graças a Deus que não sou famosa.

Ai Ramsey, Ramsey...

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D