Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

mesmo sítio de sempre.

mesmo sítio de sempre.

descobri que não há sportinguistas.

É verdade isto.

Por curiosidade, fui ao facebook do Sporting e vi umas quantas publicações e comentários.

Aconselho a toda a gente que gosta ou se interessa por futebol a ir ver os primeiros comentários. É incrível.

Os comentários mais votados dos posts são todos, mas todos dirigidos ao Benfica ou aos jogadores do Benfica. Nisto fui espreitar a página do Porto e claro, do Benfica e reparei que tal não acontece. Não há referências aos outros clubes, nem para gozar, nem para deitar a baixo, nem nada. Alguns demonstram o amor perante o Benfica ou o Porto, outros mostram o seu descontentamento, outros deixam mensagens positivas, mas não falam dos outros.

Nisto, só me apeteceu rir e rir muito, porque de facto, deve ser mesmo muito triste apoiar a derrota dos outros ao invés da nossa própria vitória.

Fiquei mais descansada, porque embora meta alguma espécie de nojo os comentários desnecessários que fazem, leva-me a pensar no quão infelizes todos os "sportinguistas" foram em todos estes anos. Quer quando o Benfica era campeão, quer quando o Porto era campeão.

Eu sou daquelas que já viu o Benfica a ganhar ao Porto e ao Sporting no estádio, já vi o Benfica a levar 3 do Sporting este ano no estádio e também já vi o Benfica a dar 4, 5 ou 6 a outros clubes. Nunca precisei de falar dos outros. O meu clube sempre me encheu as medidas e o coração, mesmo quando perdíamos.

Quando estávamos a levar 3 na pá, não parámos de cantar: "Eu amo o Benfica" e os outros - que todos dizem - terem ficado o jogo todo a cantar, é verdade. Mas passaram o jogo a cantar cânticos ofensivos. Correu-lhes bem dessa vez. Mas o ano passado a ganhar 1-0 ao Benfica em casa também gritaram olés e depois acabou por correr mal.

O Sporting em tempos, já foi um clube simpático, com o qual eu até conseguia simpatizar, neste momento está contaminado pela escória que o sustenta. E essa escória de que falo, não é só o Bruno de Carvalho, o Jesus e os dirigentes, são também os próprios adeptos.

Enquanto assim for, o Sporting pode ganhar, mas nunca, nunca será Grande, nunca terá mística, porque lhes falta uma coisa importante demais: Amor.

E é por não haver Amor a esse clube que o que vemos é uma tamanha pequenez por parte dos seus pseudo-simpatizantes, uma tremenda falta de respeito pelos outros e sobretudo uma falsa felicidade quando o seu próprio clube ganha. Sim, é um contentamento mascarado: a felicidade não está na vitória do sporting, mas sim na derrota dos outros.

Eu não gozo com os outros quando o Benfica ganha, porque eu tenho plena noção da grandeza do meu clube e isso seria denegrir o meu clube, colocá-lo a baixo daquilo que ele é na realidade.

É demasiado triste até (admito) para que me possa rir deles.

Amar um clube não é só desfilar na rua com a sua camisola, é principalmente sentir o símbolo preso no peito. É andar lado a lado com ele, cantar por ele, gritar por ele, sorrir com ele, chorar com ele.

Eles nunca sentirão como eu. Porque eles precisam de Amar primeiro.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D