Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mesmo sítio de sempre.

mesmo sítio de sempre.

falta pouco.

A minha primeira semana de estágio já está concluída. Faltam 3 e eu ando a contar os dias e as horas para que chegue dia 30. 

Este estágio em tudo se diferencia do anterior. O ano passado sofri muito, foi desgastante a nível psicológico, considero que a minha pessoa desde então mudou muito. 

Foram talvez dos piores meses que tive na vida, mas superei-os. Essa fase deixou marcas mas também me fez crescer, contudo e apesar disso, posso dizer que é das poucas coisas que me arrependo ter feito na vida. Se eu pudesse voltar atrás no tempo tinha mudado de sítio. 

O meu gosto em estar numa cozinha deixou de existir e tenho pavor a grandes hotéis. Se me perguntarem se me orgulho de ter acabado aquele estágio apesar de tudo o que eu passei eu respondo-vos que não. Foi um esforço temível e orgulho sentiria se tivesse tido a coragem de os mandar à merda quando me fizeram sentir um monte de lixo.

Desde esse momento percebi que o mundo da hotelaria, da restauração não é para mim. O meu perfil não se enquadra neste mundo de loucos, mas a verdade é que com esforço tive de acabar o curso. Fiz este ano por esforço mas como em tudo o que estou inserida não gosto de desistir nem de ficar por baixo, tentei dar o que pude dentro das limitações que a falta de motivação me impunha. Fi-lo com distinção. 

E agora estou no meu último estágio, a um passo de pôr fim a um curso que me ensinou muito mas mesmo muito a nível pessoal. Este curso é uma vitória porque aprendi mais nestes 3 anos do que possivelmente no resto da vida, e não estou a falar de matéria escolar ou técnicas de cozinha.

Neste estágio o hotel é simpático e as pessoas acolheram-me bem. Não tenho medo de me levantar da cama de manhã porque não tenho nenhuma pu** a gritar-me ao ouvido e a dizer porcarias que me façam sentir mal. Sinto-me segura ali, que posso fazer o meu trabalho e que me dão espaço para aprender. As pessoas têm paciência para ensinar, sabem que eu sou só uma estagiária e que o objetivo é eu aprender. Nunca me senti mal tratada, nem me fizeram sentir mal. Sei que tenho de aprender rápido e até agora tem corrido tudo bem. 

Se sou feliz a fazer isto?

Não.

Apesar de não ter medo, hoje sei que não deve haver muitas coisas piores do que ter de me levantar de manhã a fazer uma coisa que não gosto de fazer.

Gosto de cozinhar em casa, mas sinto que é em casa que a cozinha deve ficar, e só mesmo lá. 
Acordar todos os dias às 5h40 da manhã e chegar às 19h é uma vida que não me dá prazer, nem me anima pensar no dia de amanhã, mas eu estou bem, nunca parei de sorrir.

São só 3 semanas para que isto acabe de vez e não podia sentir-me mais ansiosa.

Só posso agradecer à minha família e ao meu amor que são o meu apoio de todas as horas. Incondicionais.

Nos momentos difíceis eles nunca me falham, pelo contrário. É quando mais se fazem sentir.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D