Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mesmo sítio de sempre.

mesmo sítio de sempre.

Que 2016 seja...

... Calmo. É estranho, e deve ser a primeira vez que não peço um ano incrível, mas a verdade é que todos os anos - toda a minha vida - tem sido incrível. Digo isto com convicção, firme de tudo o que tenho, de tudo o que sou e do que me deixam ser. Tenho 19 anos e tenha a consciência plena de que sou feliz. Faço o que gosto. Vivo para o que amo. E é incrível quando escolhemos viver do que gostamos, do que nos faz sentir. Este ano não foi o meu annus mirabilis, mas foi um ano repleto de aventuras e tenho pena - muita - dos ciclos que fui fechando ao longo de 2015. Um dos pontos mais altos do meu ano foi sem dúvida o dia em que apresentei o meu projecto de final de curso, esse foi um dos dias mais importantes na minha vida. Porque superei-me, porque trabalhei imenso para aquilo, porque essa fase de construção me trouxe situações que me levaram a viver no limite do meu raciocínio, do meu bom-senso e porque consegui. Consegui que as coisas tivessem corrido perfeitas, melhor do que eu as idealizei - o que é raríssimo acontecer. Este ano recebi também o melhor elogio que alguma vez alguém me dirigiu, por parte de alguém que respeito muito e que guardarei no meu coração até este mo permitir. Senti-me muito amada este ano, mas sobretudo senti-me muito respeitada por quase todos os que me rodearam. Atravessei um período de indecisão depois dos exames nacionais e depois senti-me super feliz com a decisão que tomei. Entrei na faculdade. Adorei as aulas. Detestei o resto inerente a ela. Tive notas boas, algumas fabulosas e uma absolutamente medíocre. Chorei por ter tido 3,5 num teste e a minha mãe ensinou-me que isso não representa absolutamente nada daquilo que eu sou. Este ano comi muito sushi. Comi sushi todas as semanas do ano de 2015. Na maioria delas comi 2 vezes por semana, havendo algumas em que tenha comido apenas 1 e outras em que comi 3 vezes. Vi Capicua ao vivo algumas vezes. Sou muito feliz a ouvi-la. Vi alguns concertos, ouvi muita música, músicas que preenchem o nosso coração, a nossa alma, os nossos dias. Vi o Benfica bicampeão, e depois vi passá-lo de bestial a besta. Amei este clube, em 2015, mais do que amei em qualquer outro ano; fiz do estádio da Luz a minha segunda casa; fiz dos benfiquistas a minha segunda família. Sorri muito, chorei muito, gritei mais ainda mas sobretudo senti. E é por isso que tanto amo fazer e acompanhar aquilo que me faz feliz: porque me emociono, porque me faz sentir. Este ano senti que tenho amigos fantásticos e uma família... Que é impossível de verbalizar. Aprendi Latim e li muito. Muito mais que no ano passado ou outros anos! Tive uma semana incrível no Algarve, andei muito de mota, alguns dias inesquecíveis e outros que me esforcei para esquecer. Foi um ano de muitas dúvidas relativas à minha relação com o L. e tenho esperanças que 2016 me traga as respostas que tanto procuro. Foi um ano mau para nós, mas está um novo ano à porta e muita vontade em reverter a situação. Este ano estagiei num hotel que me recebeu muito bem, onde aprendi muito e me ofereceu uma proposta de trabalho que recusei. A cozinha não é para mim. Este ano fiz tanta coisa que é impossível resumi-lo num texto. Mas foi um ano muito feliz, como de resto têm sido os outros; e não me queixo. Desejo que 2016 me traga calma, porque preciso dela para viver harmoniosamente. As minhas emoções tendem a tomar controlo sobre mim e bem sei que não deviam. Para vós, desejo-vos o melhor que possa existir. E experimentem praticar aquilo que amam. Não imaginam no quão maravilhosa a vida se torna, com todas as suas peripécias, com todos os seus altos e baixos. 2015 foi um dos anos em que mais aprendi, aprendi tanto em tantas coisas. Mas o melhor de tudo, foi que aprendi que amo viver. E quando aprendi isso, nunca mais quis fazer outra coisa: apenas aquilo que me faz viver. Bom ano.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D