Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

mesmo sítio de sempre.

mesmo sítio de sempre.

um ano de tudo.

2014 foi o ano das experiências e dos desafios. Foram talvez os 12 meses mais revigorantes da minha vida.

No meio desse mar de acontecimentos, criei e desfiz laços; provei o sabor da vitória e senti o peso da derrota; experienciei o mundo do trabalho e concluí que aquilo para o qual estudo à 3 anos não é para mim; desiludi-me e desiludi; fui a resolução de uns problemas mas também fui o centro de outros; aprendi a ser uma filha mais dedicada; defeni objetivos; cortei metas e abandonei corridas; vi maldade em olhos que me rodeiam diariamente; aprendi que as pessoas crescidas conseguem ser mais pequenos que nós; aprendi que o sentimento de impotência é destrutivo mas que na verdade nem tudo está nas minhas mãos...

Fiz tanto, mostrei tanto e ao mesmo tempo ficou tanto por fazer. Este ano entreguei-me à vida... E a um homem. E talvez tenha sido isso o que mais preencheu o meu ano.

O amor vai muito para além do que aquilo que se pode explicar, e essa percepção faz-me viver muito mais descansada. A mim, que perco sempre metade do tempo a explicar coisas, a procurar respostas para questões inquestionáveis.

Acabei por aprender que os príncipes encantados não existem. Mas existem homens fantásticos. Pelo menos um. Aprendi que a mudança é necessária para não cair na rotina. Aprendi que uma relação vai-se aperfeiçoando, e que conhecer profundamente a pessoa que temos ao lado leva tempo, muito tempo.

Aprendi sobretudo, a amar alguém incondicionalmente. Mas o melhor é que aprendi na responsabilidade que é ser o amor de uma pessoa.

No meio de todo este mar de acontecimentos e aprendizagens fui muito feliz (e sou!).

E quando a felicidade é tanta que tenho medo?! Sim. Parece que quanto mais feliz sou maior é a probabilidade também de acontecer algo que me roube esta felicidade. Este ano fui feliz assim. E parece que este é o único medo que eu sou capaz de carregar sem sentir peso nos ombros.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D